Footnager: Jogadores que tiveram suas camisas aposentadas.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Footnager: Jogadores que tiveram suas camisas aposentadas.

Mensagem  Football Legends em 10/9/2015, 12:22 pm

Aposentar a camisa de um jogador de futebol é uma das maneiras mais honrosas de se homenagear um craque que ficou marcado na história do seu clube, no entanto, nem todos os clubes sabem fazer esse culto aos jogadores de maneira correta, tanto que é muito comum no futebol uma camisa ser aposentada e voltar à ativa logo após alguns anos porque outra diretoria não entender que tal homenagem fosse válida. Pensando nisso separamos alguns casos de jogadores que tiveram suas camisas aposentadas em definitivo ou pelo menos por algum tempo.



ROBERT ENKE - CAMISA 1.
Sofrendo de uma profunda depressão, Robert Enke, goleiro que era inclusive convocado pela seleção alemã, se suicidou em 2009 ao parar seu carro sobre os trilhos de trem em Hannover. Com isso, seu clube o Hannover 96 decidiu aposentar a camisa 1 que era usada pelo jogador.

PAOLO MALDINI - CAMISA 3.
Um dos maiores nomes da história do Milan, Paolo Maldini encerrou a carreira em 2009 e foi homenageado com a aposentadoria da camisa 3. No entanto, o número pode voltar a ser utilizado caso o filho do jogador, que atua nas categorias de base do clube, chegue ao time profissional. Vale lembrar que Paolo era filho de Cesare Maldini, que também foi ídolo rossonero.

JAVIER ZANETTI - CAMISA 4.
Erick Thohir, presidente da Inter de Milão, anunciou que a camisa 4 de Javier Zanetti será aposentada no clube. O número não será mais utilizado por nenhum jogador do clube, em homenagem ao ex-craque argentino.

FRANCO BARESI - CAMISA 6.
Franco Baresi é conhecido pela sua qualidade, liderança, perfeição e técnica que o tornou um dos melhores zagueiros da história do futebol. Pela seleção italiana esteve presente no mundial de 1982 e pelo Milan, única camisa de clube que defendeu durante a carreira, foram 18 títulos. Em 1997, quando se aposentou do futebol profissional, foi se com ele a camisa de número 6, eternizada pelo clube rossonero em sua homenagem.

ALDAIR - CAMISA 6.
O zagueiro brasileiro Aldair é considerado um dos maiores defensores da história da Roma, não por menos em 2003 ao se aposentar o clube quis homenagear o craque e deixou de usar a camisa número 6. No entanto dez anos depois o holandês Kevin Strootman foi contratado e pediu para usar a camisa. Aldair foi consultado e liberou a numeração para o holandês que a usa atualmente.

ROBERTO BAGGIO - CAMISA 10.
Mesmo em fim de carreira e longe de sua melhor forma física, Roberto Baggio tornou-se ídolo do Brescia-ITA ao classificar a equipe para a disputa da Copa da Uefa em 2000. O bom desempenho do jogador não foi esquecido e o pequeno clube italiano decidiu aposentar a camisa 10 por ele utilizada entre2000 e 2004.

MARADONA - CAMISA 10.  
Quando Maradona se despediu do Napoli em 1991, o clube italiano homenageou o craque com a aposentadoria da camisa 10. Em 2010, até houve uma tentativa da torcida e do próprio Maradona para liberar o número ao argentino Lavezzi, mas o pedido foi prontamente negado pela diretoria da equipe.

PODOLSKI - CAMISA 10.
“Enquanto Podolski estiver em atividade, nenhum jogador utilizará a camisa 10 deste time”. Desta maneira, o Colônia decidiu homenagear o camisa 10, que foi protagonista da ascensão da equipe à primeira divisão da Alemanha em 2005 e depois voltou para ajudar o clube em 2012 e se tornou um dos maiores ídolos do clube. No entanto em 2014, o presidente da equipe Werner Spinner voltou atrás e deu o número aposentado ao ex-jogador da seleção alemã Patrick Helmes e sentenciou: “Espero que Lukas entenda”.

PELÉ - CAMISA 10.
Em 1974, Pelé fez sua despedida do time do Santos e então o clube decidiu homenagear o rei do futebol com a aposentadoria de sua lendária camisa 10. No entanto, anos depois o clube foi obrigado a “desaposentar” o manto, isso porque a Conmebol exige que a numeração das camisas 1 a 25 nas competições sul americanas. No entanto o New York Cosmos, clube que o craque defendeu durante dois anos (1975 e 1977), aposentou a camisa do craque em definitivo.

FRANCESCO TOTTI  - CAMISA 10.
Ainda em atividade, Francesco Totti é considerado o maior jogador da história da Roma e o presidente James Pallota já avisou que assim que o jogador resolver parar definitivamente a camisa 10 gialorossi também deixará de ser usada em homenagem ao craque.

ROMÁRIO - CAMISA 11.
Em 2007, o presidente Eurico Miranda anunciou que a camisa número 11 do Vasco nunca mais seria utilizada e fez uma estátua para o craque em São Januário. No entanto, um ano depois, o presidente Roberto Dinamite pôs fim à homenagem e ameaçou inclusive retirar a estátua do jogador do estádio devido à problemas do craque com o clube. No América-RJ no entanto apesar de ter jogado apenas 1 partida, a camisa 11 até hoje não é mais utilizada.

MARCOS - CAMISA 12.
Quando Marcos abandonou os gramados no ano de 2012, o ex-goleiro palmeirense foi homenageado pela equipe do Palmeiras que resolveu aposentar sua sua sagrada camisa 12. No entanto em competições da Conmebol por questão de regra ela ainda é utilizada.

JOHAN CRUYFF - CAMISA 14.
O lendário holandês Johan Cruyff vestiu a camisa 14 do Ajax-HOL durante 12 anos somadas as suas duas passagens pelo clube de Amsterdã, onde conquistou 19 títulos, e a alcunha de maior ídolo da história da equipe. Em homenagem aos seus feitos, o número 14 nunca mais foi usado pelo time da Holanda.

ANTONIO PUERTA - CAMISA 16.
Em 2007, o jogador do Sevilla teve um ataque cardíaco durante a partida contra o Getafe  pelo Campeonato Espanhol. Socorrido, o atleta não resistiu e morreu alguns dias depois. Como homenagem, o clube rojiblanco aposentou a camisa número 16. No entanto, ela pode voltar a ser usada caso o filho de Puerta se torne jogador da equipe espanhola.

MARC VIVIEN FOÉ - CAMISA 17/23.
O volante Marc Vivien Foé é um caso raro na história já que teve sua camisa aposentada por dois clubes. O camaronês morreu durante uma partida da Copa das Confederações de 2003, entre Camarões e Colômbia. O primeiro time a homenageá-lo foi o Manchester City, time pelo qual o jogador atuava emprestado na época e retirou de sua numeração oficial a camisa 23. O outro clube foi o Lyon, que era dono do passe do atleta e aposentou a camisa 17. No entanto, a mesma voltou a ser utilizada em 2008 por seu compatriota Jean Makoun.

GIANFRANCO ZOLA - CAMISA 25.
Zola foi o maior destaque do Chelsea entre o final dos anos 90 e começo dos anos 2000 e considerado por muitos até aquela época um dos maiores jogadores da história dos Blues. Como homenagem a camisa 25 foi aposentada.

MIKLÓS FEHÉR - CAMISA 29.
Em 2004, o húngaro Miklós Fehér jogava pelo Benfica contra o Vitória de Guimarães e seu time vencia por 1 a 0,  já nos acréscimos do jogo o atleta foi advertido com cartão amarelo pelo árbitro por fazer cera. Logo após a punição, o atacante soltou um sorriso irônico e ao mesmo tempo começou a se sentir mal, pondo as mãos nos joelhos e caindo desmaiado no gramado. Socorrido, o jogador veio a óbito no mesmo dia por uma parada respiratória. Em homenagem ao promissor jogador os Águias aposentaram a sua camisa número 29 dos gramados.

FONTE:
http://footnager.blogspot.com.br/2015/09/jogadores-que-tiveram-suas-camisas.html

avatar
 
 
Football Legends
Idade : 2
Mensagens : 29
Data de nascimento : 21/05/2015
Localização : Internet

http://football-legends.forumeiros.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum